Total de visualizações de página

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Padrão de Limpeza de caixa dágua da vigilância Sanitária


Add caption

COMUNICADO CVS Nº 36, de 27/06/1991                                                  [e_SP_40000400a]
            "Dispõe sobre higienização e desinfecção dos reservatórios de água domiciliares, e dá outras providências".
Comunicado    36        27/06/1991      27/10/1991      CVS    água consumidor.e.meio.ambiente Vigilância.Sanitária            Vigilância.Sanitária Meio.Ambiente
[i]COMUNICADO CVS Nº 36, de 27/06/1991  

"Dispõe sobre higienização e desinfecção dos reservatórios de água domiciliares, e dá outras providências".

A Diretoria Técnica do Centro de Vigilância Sanitária, considerando a necessidade de implementação das Áreas de Vigilância Sanitária e objetivando a higienização e desinfecção dos reservatórios de água domiciliares, e,

Considerando a periculosidade do virtual risco de transmissão de doenças de veiculação hídricas, via a utilização da água de consumo, recurso indispensável em sua propagação, torna público o Informativo Técnico 1/91 do Programa Pró-Água para divulgação à rede de Saúde e outros:

Desinfecção de Reservatório Domiciliar

1 - Quando é necessário realizar a desinfecção

Quando o reservatório estiver sujo;
Quando houver suspeita ou confirmação de poluição da água do reservatório;
Quando algum objeto ou animal cair dentro do reservatório;

Periodicamente como medida preventiva, onde o intervalo máximo entre as lavagens de limpeza deve ser de 6 meses.

Reservatório Domiciliar
O reservatório deve estar sempre limpo;
O reservatório deve estar sempre coberto com tampa, a fim de impedir a entrada de objetos e, principalmente animais;

2 - Alguns aspectos importantes para a proteção sanitária do reservatório domiciliar

Nota - As paredes e a tampa do reservatório deverão ser constituídas de material inerte a ação da água. Deverão, igualmente, ser opacos à penetração de luz, de modo a impedir a proliferação de algas.

3 - Técnica de desinfecção

3.1 - Cálculo de capacidade do reservatório

Verifique as dimensões do reservatório: altura, largura e comprimento.

Calcule o volume multiplicando as 3 dimensões (altura, largura e comprimento, multiplique o valor achado por 1000)

Ex: volume = altura do nível da água x largura (litros) (metro)      (metro) x comprimento 1000 (metro)

3.2 - Lavagem do Reservatório

Fechar o registro no cavalete ou amarrar a bóia para impedir a entrada de água;
Esvaziar o reservatório;
Lavar cuidadosamente o interior do reservatório com água e  escova esfregando bem as paredes, a fim de eliminar toda a sujeira aderida nas paredes do reservatório (não utilizar escovas de aço para não abrasar as paredes do reservatório).

Nota - Nunca use sabão, detergente ou similar para essa operação, pois poderá permanecer nas paredes do reservatório e posteriormente na água armazenada.

3.3 - Cálculo da  quantidade do desinfetante a ser utilizado

Encher o reservatório e adicionar, por intermédio de um recipiente de plástico, água sanitária, respeitando a relação 1 litro do produto para cada 1.000 litros de água do reservatório;
Promover a agitação do líquido, de modo a promover uma adequada homogeneização da solução desinfetante com água do reservatório;
Manter essa solução em contato com a água durante um período de tempo superior a15 minutos;
Transcorrido esse tempo, esvaziar totalmente o reservatório;
O esvaziamento deverá ser realizado, de preferência, mediante a abertura de todos os pontos de utilização de água do domicílio (torneiras, vaso sanitário etc.), de modo a promover a desinfecção das tubulações;
Esta água não deverá ser utilizada como bebida ou para higiene pessoal;
Encher novamente o reservatório e utilizar sua água normalmente.

4 - Cuidados Gerais

A desinfecção do reservatório implica na manutenção da mesma qualidade da água que chega no cavalete;
Na compra e escolha do produto químico empregado, utilize somente aquele de procedência confiável com registro expedido pelo Ministério da Saúde;
Não utilize produtos químicos adquiridos de vendedores ambulantes e outros não confiáveis;
Armazene o produto químico conforme instruções do fabricante, tendo o cuidado de colocá-lo longe do alcance de crianças e animais.

5 - Cuidados no Manuseio do Produto Químico

No preparo da solução diluída de cloro utilize sempre luvas;
No preparo da solução diluída de cloro sempre utilize  recipientes plásticos ou vidros, nunca metálicos, pois o cloro ataca os metais;
Quando à limpeza das  paredes do reservatório, tenha sempre o cuidado de ter escova e botas limpas;
Mantenha sempre afastados, crianças e animais no preparo e realização da desinfecção;

Acidentes com produtos químicos:

Queimadura - lavar abundantemente com água corrente.
Nos olhos - lavar abundantemente com água corrente e procure médico.
Inalação - afastar-se do produto e procurar local arejado.
Ingestão - fazer bochechos com  água e ingerir 4 copos de água e procurar médico.

Anexo

Caso utilize outro produto para desinfecção como por exemplo:

Hipoclorito de sódio, hipoclorito de cálcio, cal clorada, utilize a seguinte fórmula:


onde:
G - quantidade do produto químico (grama)
C - concentração inicial de 25 mg/l (mínimo)
L - Volume de água (litros)

Palácio dos Bandeirantes, 27 de junho de 1991.

MÁRIO COVAS

JOSÉ DA SILVA GUEDES
Secretário de Estado da Saúde (D.O. 27/10/91)